Em julho de 2021 foi lançado o livro “Frontera Hidrocarburífera: Expansión y violaciones de derechos en Sudamérica”.

Um trabalho coordenado por Milson Betancourt, e que nas palavras de Esperanza Martínez, uma das líderes ambientais mais reconhecidas e influentes do Equador e parte da organização Acción Ecológica e Oilwatch, “leva-nos em uma excursão muito representativa da América do Sul. Direitos humanos, resistência, naturezas, devastação, expropriação, doentes, mortes, são imagens que o percorrem como num filme de terror, nas suas descrições dos impactos do petróleo nesta região. O livro se propõe a compreender que a fronteira petrolífera afeta os territórios não só no sentido horizontal, mas também verticalmente, ‘essas múltiplas dimensões de expansão’, uma vez que o solo, o subsolo e o ar estão interligados. O relatório também apresenta violações dos direitos das defensoras e defensores por meio da criminalização, de processos, assédio ou repressão. Todas essas formas de contenção das resistências locais aparecem como individuais e seletivas, mas são coletivas e afetam toda a rede de vidas territoriais impactadas.´”.

Este livro pretende contribuir para a discussão e debate sobre o papel dos hidrocarbonetos na América do Sul e as perspectivas que se desenham para a sua expansão, mesmo num contexto de pandemia em curso e de uma suposta transição energética.

O livro está disponível para baixar totalmente grátis aqui.

Confira o evento de lançamento do livro na página do Facebook do CEDIB:

 

%d blogueiros gostam disto: